Discogs: como organizei meus discos

discogs-app-record-store

Pra quem ainda não conhece, o Discogs é um banco de dados de música que tem informações sobre inúmeros formatos de música. O site é especializado em LPs, no entanto uma grande parte do material cadastrado é de CDs e K7s. Segundo a Wikipédia, mais de 1.610.000 itens estão catalogados, dentre todos os formatos e gêneros. Lá, o usuário pode criar sua conta e gerenciar, de inúmeras maneiras, sua coleção pessoal, buscando itens, cadastrando itens novos, colaborando com informações sobre releases, etc. O legal é que a gente acha muitos (mesmo) discos nacionais. Minha coleção ainda é, em sua maioria, de prensagens nacionais de época e consegui criar minha collection no site e adicionar item por item sem problema algum. Os itens já estavam todos cadastrados e com descrições bem precisas, as quais ajudam a definir os releases.

Aqui embaixo vemos um exemplo de descrição baseado no release brasileiro de 1977 do IV do Led Zeppelin. Sobre esse release em específico (reissue), temos que é um gatefold e que possui um selo comemorativo da Warner Bros na capa de trás onde lemos “1877/1977 100 anos de som gravado”. Em detalhe, na imagem abaixo, uma foto do selo, presente na minha cópia desse álbum do Led.

led

Para mostrar o funcionamento do app do Discogs, disponível para Android e iOS, usamos o LP Atomic da Flanders 72, que comprei há pouco e não tinha cadastrado ainda na plataforma. O app tem leitor de código de barras embutido, mas como esse LP não tem código de barras, utilizamos o número do selo, nesse caso PS1606 (embaixo do logo da gravadora, na imagem abaixo).

Essa é a tela inicial do aplicativo, com informações sobre a conta do usuário:

Então, colocamos o número do selo na pesquisa e os resultados são mostrados abaixo.

Aqui, informações sobre o release e sobre o artista. Segundo os dados, 11 usuários possuem essa cópia e 3 querem.

Hora de adicionar na coleção!

Só pra dar uma ilustrada, coloquei um print screen de uma parte da minha coleção pessoal. Na primeira imagem só aparecem alguns discos dos Beatles e informações principais sobre eles. As outras duas imagens são informações sobre o release que possuo do White Album.

Agora, pra finalizar, entre as muitas funcionalidades do app do Discogs, minhas favoritas são o VinylHub e a estimativa do valor da coleção (fora o leitor de código de barras que, convenhamos, é uma mão na roda, né). O VinylHub tem como missão documentar cada loja física e evento de vinil no mundo (!!!11!). É muito legal! Dá pra navegar pela interface do Maps da Google e ver as lojas e eventos que estão pinados. Quando clicamos num dos pinos, aparecem informações sobre a loja ou evento em questão, como horários de atendimento, site, endereço, gêneros musicais, etc. Abaixo, uma tela do VinylHub da cidade de Porto Alegre.

A estimativa do valor da coleção é apenas para o usuário ter  noção do valor de mercado dos seus vinis. É possível vender discos pelo Discogs. Com isso, a plataforma utiliza preços praticados por usuários/vendedores e faz uma estimativa entre o valor mínimo e máximo da coleção. É super útil mas, como nem todo release está sendo vendido na plataforma, muita coisa fica sem preço, o que indica que o valor real da coleção pode ser muito maior do que o avaliado pelo Discogs. 

Esse app é uma ótima maneira de organizar e catalogar tua coleção. Demora um pouquinho, dependendo de quantos discos, mas vale o trabalho. Esse é um aplicativo que todo vinyl lover tem que ter!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s